I'm safer on an airplane

than a world without love.


Por não saber, ainda, o que há de vir
Me contento em acreditar apenas no que sei
Se nada fez sentido, nem aquilo que já vi
De que me adianta tentar sentir o que nunca presenciei?

Velhas palavras são tudo o que agora tenho
Sem emoção, sem sofrimento
De caminhos confusos me abstenho
De sentimentos me privo por puro desalento

Me contradigo se penso e não faço
Me questiono se sou digna de tal afeto
Enquanto me pego protegida em teu abraço
Percebo teus olhos nos meus, é quando me veto

Perder pode ser sinônimo de ter
E não quero que, de novo, isso aconteça
Mas se ao abrir meus olhos eu ainda consiga te ver
Talvez seja você quem irá me livrar da minha eterna incerteza

(créditos pro TPR pelo desenho lindo *-*)

Featured

About this blog

About me

Minha foto
Danielle
Escrevo por escrever palavras que já foram ditas ou pensadas (por mim mesma).
Visualizar meu perfil completo

Twitter Updates

Followers