I'm safer on an airplane

than a world without love.

Sem motivo e nem razão
Sem acelerar, apenas freio
Não mais evitar a contenção
De partir o que era dois ao meio

Venho tentando reagir
Dar um tempo, espairecer
Lembrar de ti e intervir
Antes mesmo de meu devaneio crescer

Mas acabo sendo sempre o lado mais fraco
Na guerra contra meu inconsciente
Mesmo que por acaso, em meu peito te lacro
Não há como ignorar, mesmo que veemente

Te quero e porque te quero, me contenho
Se me contenho, indiferente permaneço
Engulo palavras e até me retenho
Mas acabo me atrevendo e a ti as ofereço.

Featured

About this blog

About me

Minha foto
Danielle
Escrevo por escrever palavras que já foram ditas ou pensadas (por mim mesma).
Visualizar meu perfil completo

Twitter Updates

Followers